segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Desafio 100 km - História do percurso

Muitos devem estar se perguntando quais são os caminhos em que passaremos pela Estrada Real. Temos recebidos perguntas do tipo "tem estrada de terra?" "mas a Estrada Real não sai de Paraty?"...

Para responder algumas dessas questões iniciaremos uma série de posts para apresentar os caminhos que você vai percorrer no Brevet 200 km - Estrada Real.

Caminho Novo da Estrada Real




As Estradas Reais eram caminhos oficiais para transporte de mercadorias e pessoas (escravos eram mercadorias). Portanto haviam diversas estradas no Brasil com este fim. Ao longo dos percursos eram montadas estruturas de fiscalização e controle, parecidas com nossas alfândegas e barreiras fiscais das estradas atuais.



As primeiras estradas foram criadas para escoar a produção mineral de Minas Gerais e para lá levar escravos e diversos tipos de mercadorias necessárias à nova ocupação humana. Tudo isso precisava ser amplamente fiscalizado e seguro.

Paraty foi escolhida como porto oficial por sua localização, pouco conhecida de navegantes estrangeiros e com geografia de fácil defesa. O caminho que levava à Vila Rica (Ouro Preto) tinha aproximadamente 700 km e ao longo do tempo facilitou o  contrabando e a sonegação.

Já a partir do século XVIII a Coroa decidiu criar o Caminho Novo da Estrada Real, que teve muitas variações ao longo do tempo. Iniciava-se no Rio de Janeiro e seguia rumo a Juiz de Fora, para depois seguir a Vila Rica. Antes era preciso vencer a Serra do Mar.

A primeira opção foi a Estrada do Comércio, que subia por Tinguá, atual cidade de Nova Iguaçu, passando por Miguel Pereira e Paty do Alferes. Havia também uma variante que passava por Valença.Outro caminho foi posteriormente aberto, subindo a Serra da Estrela, passando por Petrópolis, Pedro do Rio e Secretário. Todos eles convergiam para a travessia do Rio Paraíba do Sul e, na divisa entre Rio de Janeiro e Minas Gerais, o Rio Paraibuna.



Neste local havia o Registro de Paraibuna, local aonde o Alferes Tiradentes trabalhou, aonde passaram Auguste de Saint Hilaire e diversos viajentes. Este estará no caminho de todos que se aventurarem no Desafio 100 km.

O percurso seguirá por Levy Gaspariam e passará pelo Registro de Paraibuna e voltará.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor escreva seu nome ao inserir comentário.