quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Forçar ou não forçar?

Durante os treinos é comum ouvir atletas amadores dizendo que precisam fazer subidas para aumentar a capacidade respiratória, outros que querem fazer longas distâncias para preparar o corpo como um todo para as longas horas de um Brevet. Todos os treinos são válidos, claro que são mais úteis se seguirem uma lógica que é melhor definida por um profissional de educação física/treinador gabaritado.
Mas uma outra questão é: durante o treino, seja de subida ou longo devemos 'forçar' o ritmo ou não? Entenda por 'forçar' pedalar num ritmo/velocidade acima do que se pretende fazer no dia do Brevet (espero que você tenha pensado nisso).
Os treinos devem ser feitos com base no que será vivenciado na prova. Para correr um evento competitivo de mountain bike Cross Country o corpo será exigido numa intensidade e duração específica. Para um Brevet de 200, 300 ou mais quilômetros a exigência de intensidade e duração é bem diferente. Seguindo nesta lógica não faria muito sentido treinos em ritmo puxado, com pequena duração e com a bicicleta mais leve ou mais pesada do que estará no dia do Brevet.
Mas a questão é que nem todos tem tempo para treinar com frequência (2 ou 3 vezes por semana) longa distância em ritmo de audax. Aí podem tentar compensar fazendo treinos em ritmo intenso, porém curto, apenas para o preparo físico muscular e de capacidade pulmonar.
O risco nesse caso é ter uma lesão muscular, muito mais provável em atividades mais vigorosas. Uma alternativa seria o treino curto frequente, no ritmo cadenciado do audax. Só que este demanda muita disciplina para fazer 7 ou no mínimo 6 vezes por semana, durante pelo menos 1 ou 2 meses sob o risco de não se obter o preparo físico almejado. Como vanatagens a adequação a um cotidiano atribulado e baixa probabilidade de lesão.
Audax não é uma competição e tem no fator psicológico um peso muito grande no resultado final do evento. Saber que fez uma preparação física ajuda a mente a acreditar que o Brevet será concluído. Escolha a melhor forma de treinar e faça!
No final da prova toda a dedicação, suor e disciplina vão valer a pena. Sem prêmios aos primeiros o Audax 'premia' o sucesso de todos com a indescrtível satisfação de ser um randonneur:

Leia abaixo outros posts sobre preparação:
Segurança no Audax
O que faz diferença no Audax (série de 4 posts)
Nunca serão
Sobre conselhos
Treino X simulado
Boa sorte
Pedalando na chuva
Hidratação
Conquistando confiança
Treinando tudo
Pedalar junto
Crônica
Alongamento
Os 7 pecados capitais no Audax
Prepare-se para o Audax 1
Prepare-se para o Audax 2

Um comentário:

  1. Sempre segui à risca as dicas do Audax Rio...
    A nível de treinamento, acredito que a longa "exposição" ao pedalar eh o fator primordial!
    Várias horas pedalando, hidratando-se, alimentando-se, pedalando de novo, alongando-se, trocando de roupa, pedalando de novo!
    Chamo isso de "exposição ciclística"!
    Vai além do treinamento desportivo, da fisiologia do esforço ou até mesmo da psicologia desportiva!
    Dentre todas as atividades físicas que participei como aluno/atleta e técnico civil e militar, as provas do Audax são as mais complexas e apaixonantes!
    Prof Ed Física Claudio Xavier

    ResponderExcluir

Por favor escreva seu nome ao inserir comentário.