quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Core, a parte mais importante do ciclista


Você tem coxas e pernas vigorosas, a parte mais musculosa de seu corpo e com isso você sempre começa a pedalar forte. Mas conforme a pedalada avança o seu quadril começa o sobe e desce no selim, a parte de baixo de suas costas dói e você fica lento nas retomadas de velocidade, após curvas fechadas. Qual o problema? O seu core se cansa muito antes de suas pernas. Emboras as pernas de um ciclista sejam a principal fonte de potência, o abdôme e a base das costas (coluna lombar) são a fundação vital na qual todo o movimento, inclusive o dos pedais, se escora.
"Você pode ter toda a força do mundo nas pernas, mas sem um core estável você não conseguirá usá-la de maneira eficiente", diz Graeme Street, um personal trainer em Essex, Connecticut. "É como ter o corpo de uma Ferrari com um chassis de Fiat por baixo."
Além disso, um core sólido vai ajudar a eliminar o movimento desnecessário do tronco, assim toda a sua energia será empregada numa suave pedalada.
Infelizmente a posição triângulo do ciclista, na qual selim, pedais e guidão suportam o peso do ciclista, depende da força do core, mas não o fortalece. Para desenvolver seu chassis de alta-performance, experimente esta rotina intensa, preparada por Street. Leva apenas cerca de 10 minutos e é focado no músculo abdominal transversal (lateral frontal do abdôme) que estabiliza seu torso e parte baixa das costas, os oblíquos, glúteos, tendões e flexores dos quadris, então todo o seu core - e algo mais - se fortalece e trabalha em união.

Nós próximos dias vamos publicar uma série de exercícios para o Core. Faça essa sequência, nessa ordem, três vezes por semana para criar um core que te permita pedalar mais rápido, mais longe, com mais potência, e terminar mais forte que nunca. 

Link direto para o primeiro post sobre os exercícios para o Core

Link direto para o segundo post sobre os exercícios para o Core

Tradução do artigo: Core, here's how to train the most important muscles for cycling.
De Dimity McDowell

Contribuiu: Marcos Nicolaiewsky

3 comentários:

  1. gostei!!!!


    bjinhus
    silvia

    ResponderExcluir
  2. Bacana o texto....eu nem sabia que tinha um core ..rs..

    Leandro Pestana
    Niterói-RJ

    ResponderExcluir
  3. Otimo esse artigo !!
    Será muito util para mim !
    Abs,
    Monica

    ResponderExcluir

Por favor escreva seu nome ao inserir comentário.