terça-feira, 24 de maio de 2011

Relato Brevet 400 - Edson Almeida

O tempo estava bom, não choveu. Só fez um pouco de frio a  noite. 
Marcos colocou fogo no pelotão o tempo todo. Depois de um cara de Macaé puxar a gente até o primeiro PC fiquei revezando com o Marcos e um paulista até o PC3 .
Na volta ele queria mais. Queria ir na roda do Nei, " pegando uma carona".  Eu disse que a carona sairia caro, mas mesmo assim fomos. Quando os caras foram a 38 km/h achei demais para um Audax e resolvi seguir sozinho.
Quando cheguei a Quissamã me disseram que eu era o primeiro. Não acreditei. Disse que havia um grupo de 5 na minha frente. Todos acabaram concluindo que o grupo havia se perdido. Ligaram para os celulares da lista de participantes, mas ninguém atendeu. Comi bem, enchi as garrafas e procurei me recuperar para os 100 km finais.
Quando estou me preparando para sair eles chegam. Haviam se perdido e rodado 20 km a mais. Um pouco depois de Quissamã o Nei e o amigo dele me passaram e sumiram. Fui tranquilo no meu ritmo . Tinha muito tempo de sobra, a maior parte da estrada era boa e resolvi aproveitar para me divertir pedalando sem carros em volta e com um piso bom. Audax não é só sofrimento.
Ao chegar em Macaé a Érica me disse que o Nei tinha saído e deixado o passaporte e o celular. Ela me pediu para avisá-lo, mas seria impossível.
Quando cheguei na Tocolândia achei que iria encontrar aquele monte de gente na chegada , a maior animação, mas estava tudo fechado e vazio. De repente sai o Thiago sonolento de dentro de um carro parado lá perto. Ele diz: "Isso são horas de chegar ?". Ele me abraça parabenizando e assim terminou primeira jornada de 400 km.

"Audaciosamente indo onde jamais estive"

Edson

3 comentários:

  1. Parabéns, Edson!!!
    Eu era pra fazer parte daquele "monte de gente" que você imaginava
    estar na Tocolândia à sua espere. Na verdade era pra representar 50%
    daquele monte de gente (hihihi), os outros 50% foram representados
    pelo Thiago.
    Mas eu estava desmaiada naquele carro, e reforço agora a frase do
    Thiago: "Isso são horas de chegar?!"
    Brincadeira, isso é porque você chegou bem durante a única hora de
    sono que tive entre sábado e domingo e eu não tive forças pra fazer
    festa pra você!
    Super parabéns e te espero na chegada dos 600 ;)

    Carol (voluntária)

    ResponderExcluir
  2. Fala Edson,

    Lembro da sua cara de espanto quando chegou em Quissamã e eu disse que era o primeiro.
    Foi muito engraçado eu ter que ficar te convencendo de que não estava mentindo.
    Parabéns pelo Brevet, pois sei o valor que é esta conquista. Confesso que apesar de ser bom participar como voluntário, gostaria mesmo é de ter participado como ciclista.
    Infelizmente não estava em condições, mas não poderia ficar de fora e também guardo momentos bem legais nesta nova função.

    Parabens!!!!!!!!

    Eduardo Pólido

    ResponderExcluir
  3. Obrigado , Eduardo e Carol ! Esse é o primeiro brevet mais longo que participo e pude perceber como deve ser difícil o trabalho dos voluntários. Não sei como vcs conseguem ! Ficar de madrugada , parados , no frio , sem dormir. Pedalar é mais fácil . A gente vai se divertindo com a paisagem e com o exercício .
    De qualquer maneira, nesse percurso, se não fosse o trabalho de vcs seria muito difícil ou até mesmo impossível ter Audax, porque as estradas são desertas e não tem nenhum comércio.
    Obrigado pelo apoio e até o 600km !

    Edson

    ResponderExcluir

Por favor escreva seu nome ao inserir comentário.