quarta-feira, 6 de abril de 2011

Uma pesquisa sobre equipamentos no Paris - Brest - Paris 1

Nos próximos dias vamos publicar a tradução do artigo sobre equipamentos usados no PBP 2007 por um grupo de ciclistas americanos. Abaixo a primeira página do artigo:

Muitos randonneurs pedalam bicicletas que eles adaptaram aos seus propósitos, e muitas opções sobre o que faz uma boa bike para o randonnée. Durante um típico brevet randonneur, os ciclistas usam uma variedade de equipamentos, de robustas bicicletas 'touring' equipadas com paralamas, bagageiros e faróis a dínamo a bicicletas super leves equipadas apenas com farós minimalistas a pilhas (mais adiante nos referimos a elas como bicicletas de corrida - speed). Elas dividem a estrada com tandems e vários tipos de reclinadas. Há diferenças regionais distintas nos equipamentos randoneiros, que evolui à medida que os ciclistas copiam o que vêem dando certo em seus colegas de pedalada.
Como resultado dessa diversidade, não é evidente o que usa o randonneur típico, ou mesmo se existe esse ciclista. Além dos indícios casuais, nós não sabemos se alguns equipamentos são melhores que outros, nem mesmo como eles influenciam o resultado de uma longa pedalada.

Uma pesquisa com participantes do PBP
Será que os ciclistas com paralamas tem mais chances de concluir um evento chuvoso? Será que os ciclistas que usam speeds são mais rápidos que aqueles com bicicletas totalmente equipadas, só que mais pesadas? Será que as speeds super leves dão mais defeito? Será que a escolha de outros equipamentos influencia o sucesso em longos brevets?
O PBP 2007 ofereceu uma oportunidade única de responder estas questões: 1557 atletas, ou 30,2% de todos os participantes nao terminaram o brevet dentro de seu prazo de tempo escolhido (80, 84 ou 90 hs). Esta taxa de abandonoé praticamente a mesma de 1956 e 1961, quando foi igualmente chuvoso e com vento.Parece que o clima inclemente afeta o índice de concluintes no PBP já que impõe aos atletas e seus equipamentos um teste rigoroso.
Para aproveitar esta oportunidade, nós realizamos uma pesquisa com os participantes do PBP deste ano. A pesquisa foi divulgada através de vários grupos na internet, bem como pelos informativos dos grupos regionais do Randonneurs USA (RUSA). 488 ciclistas responderam, dos quais 296 eram membros do RUSA. Este último número representa mais de 50% dos 588 membros do RUSA que largaram no PBP. Este ótimo índice de resposta nos permite descrever os equipamentos usados pelos membros do RUSA, no entanto nós limitamos a nossa análise aos ciclistas RUSA que pedalaram o PBP 2007.
(...)
Depois de tabular as várias escolhas de equipamentos, procuramos por relações entre a variedade de escolhas de equipamentos, tempo de conclusão dos ciclistas e índice de abandono. Avaliamos a relevância estatística dessas relações. A menos que esteja explícito, vamos citar apenas relações estatisticamente significativas.

Tipo de bicicleta
Muitos dos ciclistas RUSA usaram bicicletas convencionais e 6% foram em tandems. Poucos ciclistas usaram reclinadas. O aço (Cro-Mo incluso) foi o material de quadro mais comum, seguido por titânio e fibra de carbono, com o alumínio num distante quarto lugar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor escreva seu nome ao inserir comentário.