domingo, 27 de fevereiro de 2011

Relato Brevet 200 - Christian Sens

Fala pessoal do Audax... Meu relato continua mais ou menos de quando me separei do Vinil e do Marcelo ali pelo Km 130 ou 140 da prova...
No PC 3,5 (como nos chamamos aquela parada...) Falei para eles prosseguirem e que eu continuaria num ritmo mais baixo, pois a principio eu tinha a perfeita sensação de que estava sofrendo de insolação.

Eles sairam e eu fui logo atras mantendo uma velocidade de 15km/h e aproveitando o embalo e o vento a  favor nas descidas... passado meia hora de pedal mais tranquilo já me sentia totalmente normal, por sorte não era insolação o meu problema e sim que eu estava puxando muito o ritmo e meu corpo já nao estava conseguindo recuperar-se já tão rapido, então meu corpo deu o sinal “alivia ai maluco tenho que trabalhar aqui para repor a energia pra você continuar!!!” . Respeitado minha fisiologia/ preparo, voltei a andar mais rapido e bem, oscilando entre 25km/h a 30km/h até Macaé, onde quase passei batido pelo PC, tava tao distraido ou pensando na minha pedalada que tava indo embora, por sorte fui avisado que eu estava passando o PC e ai atravesei a rua e voltei para fazer a marcação. No PC reencontrei com o Pelotão que tinhamos formado até desde antes de Quissamã (Vinil, Marcelo, Renata e os outros dois que tambem nao sei o nome...), dei um tempo mais curto, reabasteci de agua e parti... e ai outra vez pedalando sozinho e curtindo minha motivação mental que era a seguinte: “Depois de toda subida tem uma descida” e assim ia repetindo isso mentalmente e apenas de olho no computador a a quilometragem do proximo PC... Aí foi meu problema passei direto esqueci de virar a direita no posto policial e fui pedalando por aproximadamente 20min, parei a bike, tirei o GPS do bolso de selim e vi que tinha passado, atravessei a pista e voltei e ai entrei na direção certa caminho ao PC Registro, mas isso me custou aproximadamente uma hora de atraso até o PC.

Fiz o controle e nem reabasteci, sai praticamente direto, pois tempo já nao era tao grande pra brevetar, ao chegar na rotatoria já proximo da chegada onde durante o dia tinha os guardas para sinalizar a direção certa ali nao havia mais ninguem e se tornou um pedacinho confuso, como uma plaquinha ali apontando audax em frente seria uma otima pedida e também para o percurso algum tipo sinalização até a chegada em Rio das Ostras, faria uma diferença para quem chegou ao anoitecer.

Cheguei dentro do tempo estimado, sem utilizar os acrecimos e brevetei. Uma vitoria pessoal e tenho que agradecer ao Vinil qdo colocou pilha desde o ano passado para começar a participar das provas do Audax.

Abraços
Christian Sens

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor escreva seu nome ao inserir comentário.