quinta-feira, 13 de maio de 2010

Cadê meu farol?

O sujeito quer começar a pedalar de noite (ou continuar) mas não sabe onde está o seu farol velhinho de guerra. Quando acha descobre que deixou as pilhas nele em 2003... e que elas vazaram dentro melando e estragando tudo.
Então preciso comprar um farol novo, pensa o incauto. Mas qual? De lâmpada ou led? Quantos leds? 1, 3, 5, 72? (é sério, existe de 72 ou mais). Compro um de bateria recarregável? Qual a potência?
O ideal é chamar aquele seu amigo todo equipado pra pedalar à noite e ver como funciona o dele, para ter um parâmetro.

Mas se você não tem um amigo assim, pode começar observando as imagens abaixo. O fabricante Cateye (isso não é propaganda, eu juro) disponibiliza em sua página um documento que compara seus diferentes tipos de farol.
As imagens abaixo trazem estas informações que foram retiradas da página da Cateye. Inclui observações sobre o uso em provas de audax e desafio.

Abaixo os faróis da 'linha esportiva', de baixo custo, boa economia de pilhas, mas de intensidade limitada. O preço deles novos fica entre 80 e 100 reais. Geralmente são leves e usam pilhas palito (AAA). Servem bem a um Audax 200, quando se pedala um pouco no escuro de manhã e talvez ao fim da tarde.

Agora os faróis da 'linha Elite' que custam um pouco mais (vão de R$ 200 a R$ 500), iluminam mais e também são econômicos. Porém são mais pesados e usam mais pilhas, geralmente AA. Pela economia são boas aquisições para provas de 300, 400 e 600 km, pois mais luz pode ajudar a dar menos sono.

A 'Linha Pro' é o supra sumo em termos de potência, amplitude e alcance. Usam baterias recarregáveis, mas de pouca duração. Embora a carga seja rápida (cerca de 3 horas) não se encaixa no perfil de necessidade do audacioso. Além disso são bem mais pesados e muito mais caros (nem tive coragem de colocar o preço).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor escreva seu nome ao inserir comentário.