quinta-feira, 25 de março de 2010

Pedalar junto


Pai e filho pedalam juntos por 200 km, sob chuva, no Audax Urbano de 2008.

Muitos atletas consideram que pedalar em grupo, ou no mínimo em dupla, é importante num Brevet ou Desafio. Juntos, dois ou mais atletas tem a possibilidade de se ajudar mutuamente em inúmeras situações. às vezes esse conjunto é formado antes e às vezes ocorre durante da prova.
O ideal é que essa parceria seja construída nos treinamentos, pois aí o entrosamento é maior e os benefícios de pedalar num conjunto são potencializados. Mas não é raro que grandes amizades surjam durante o brevet entre atletas que nunca se viram antes. Infelizmente também pode ocorrer o inverso, com o desentendimento de grandes amigos cuja amizade não equaciona o estresse e a pressão de um grande desafio ciclístico.

Um dos pontos críticos de se pedalar junto num Brevet é quando fica evidente que a dupla ou grupo precisa se separar. Geralmente isso ocorre quando há um abandono, mas a crise é maior quando simplesmente os ritmos ficam diferentes. E o ápice do drama acontece quando a conclusão do Brevet dentro do tempo limite depende dessa separação. Para quem vai combinar pedalar em conjunto ou pra quem se junta a alguém no meio do caminho o conselho de ouro é um só: comunicação.

Quanto mais conversa, menos atritos e mais satisfação na companhia de um velho ou novo amigo. Combine antes ou logo que formar o conjunto como serão as decisões de acordo com as situaçãoes mais críticas. Cada um deve saber ou imaginar o que é crítico para si. Não hesite: fale sobre o assunto que pode lhe incomodar e deixe tudo acertado para evitar dor de cabeça nas piores horas.

Com tudo no esquema é só curtir a companhia do(s) amigo(s) e se tudo der certo posar para foto com a medalha na chegada. E se não der pra brevetar juntos... tentam fazê-lo na próxima vez. :-)

3 comentários:

  1. Com certeza! Depois de 8 Audax já feitos, verifiquei ambas as situações (quando eu estava imprimindo um ritmo maior que meu amigo, e o contrário, quando conheci grandes amigos até hoje, porém o ritmo deles é superior).

    Noto que o mais importante é ser amigo, ajudar no que puder, e isso inclui a necessidade de separação. Com certeza, quem vai à frente pode torcer para quem fica atrás, e o contrário! Audax não é competição. Mesmo que, SEMPRE, em cada audax, exista equipes que 'brinquem' de chegar em primeiro. Até entre eles próprios, existe o planejamento e a necessidade de grupos.

    Também há os ciclistas mais solitários. Estou nesse grupo. Mesmo assim, sempre haverá momentos em que uma união será marcante, não só para a chegada mas para marcar o audax como um momento sublime! Comunicar-se aumenta a esperança de chegar lá!

    Grande abraço!
    Ivan Rolim - Megariders

    ResponderExcluir
  2. EU NUNCA PARTICIPEI DO AUDAX, MAIS TENHO A CERTEZA QUE QUANDO PARTICIPAR, FAREI BOAS AMIZADES E BONS AMIGOS.

    ResponderExcluir
  3. É no Audax 200 km fizemos uma boa amizade e nos ajudamos bastante ( eu e gabriel conhecemos o Genilson, que é de Carapebus ).
    Mas tbm encontramos ciclistas que estavam mal e ficaram um tempo conosco até se recuperar, e qdo estavámos mal, se mandaram...
    abs,
    Monica

    ResponderExcluir

Por favor escreva seu nome ao inserir comentário.