segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

O que pode e o que não pode

Hoje sugiro a leitura de um texto do Luiz Faccin, publicado no Blog Audax Santa Cruz que esclarece muitos pontos importantes sobre o que pode e o que não pode no audax estilo randonné".
Vale a pena ler!

"A gente tem a mania de achar que sempre os defeitos estão nos outros, que os ladrões são os políticos, que a culpa é dos advogados, mas quando a coisa aperta cada um pensa uma maneira diferente de tentar se safar. Deve ser do espírito do ser humano.
Diz a regra, ou lei, que todo presidiário tem o direito de tentar fugir.
O que isto tem a ver com audax?
Quando os ciclistas menos inexperientes se encontram em uma situação mais critica, tentam encontrar alguma brecha no regulamento, ou com a organização da prova, para tentar continuar pedalando. Este fato em si não chega a ser errado, eu mesmo já pensei assim em algumas oportunidades no passado, mas as vezes acontecem exageros de ciclista que sempre coloca a culpa na organização
Então? Chega de bla, bla, bla e vou dar alguns exemplos que já tivemos, certos ou errados, não vem ao caso!

1) Pedir para cancelar, ou parar o brevet depois de iniciado!
Não tem como fazer isto. Independente do mal tempo, terremoto, furacão, ... Teve ciclista querendo suspender o Paris Brest Paris 2007, mas depois de 50 horas, quando alguns ciclistas já haviam chegado de volta a Paris. O que pode acontecer é todos terem que abandonar o brevet, ou ninguém completar a tempo. Um brevet é um desafio particular e não uma competição e cada ciclista tem que ser autônomo e responsável para saber os seus limites e os riscos que está sujeito, e avaliar se continua. Não são apenas riscos em relação ao clima, mas a estrada, ao sono, a fome e outros.

2) Apoio, Carro de apoio, outros
Carro, moto, outro ciclista não inscrito no brevet, enfim, qualquer veiculo que não seja da organização, seguindo/acompanhando o ciclista que está pedalando o brevet, é apoio e é contra o regulamento. Mesmo que este veiculo não esteja alcançando nada ao ciclista. Para isto acontecer este veiculo tem que ser autorizado pela organização do brevet que tem que saber definir os limites.
Exemplo: A organização pode estabelecer que em um determinado ponto da prova alguns carros acompanhem os ciclistas para garantir a segurança em local perigoso.
No Paris Brest Paris haviam várias pessoas oferecendo biscoito, café, água, banana, e outros na beira da estrada, mas este não era um apoio contra o regulamento.
Porque não?
Porque estavam oferecendo apoio a qualquer ciclista. Ao mesmo tempo vi carro de apoio numerado, ou seja, inscrito para prestar apoio durante o PBP, nos PCs, entregando casaco a ciclista que estava a mais de 10 km do PC mais próximo. Este era um apoio ilegal com certeza.

3) Troca da bicicleta durante o brevet.
O ciclista pode trocar de bicicleta durante um brevet?
Pode sim, mas:
1- tem que ser no PC;
2- a placa tem que ser colocada na outra bicicleta;
3- indispensável avisar a organização, ou voluntários do PC.
Troca da bicicleta fora do PC é permitido?
Não, mas tem exceções:
O ciclista pode comprar outra bicicleta durante o brevet para continuar pedalando, desde que a bicicleta comprada não seja entregue com tele-entrega ou serviços semelhantes;
O ciclista pode pegar uma bicicleta emprestada com algum morador, mas não pode pedir que alguém leve a bicicleta até a estrada para fazer a troca;
O ciclista pode ir até a sua casa, se for próximo a estrada onde se realiza o brevet, e realizar a troca da bicicleta, mas tem que ir e voltar pedalando, se for de táxi é apoio.

4) Tele entrega no PC.
Pode sim.
O ciclista, que está no PC, pode ligar para casa e pedir para a mãe levar a outra bike até lá. Se a bike for entregue fora do PC, é apoio.
O ciclista pode encomendar, pizza, massagem, show de stripper, cuca, água, remédio, etc, mas sempre para ser entregue no PC, durante o espaço de tempo entre a abertura e fechamento do PC.

5) Não é obrigação da organização:
- Levar material do ciclista de um PC até outro;
- Colocar placa na estrada indicando o caminho;
- Colocar ambulância na estrada para o socorro dos participantes do brevet;
- Resgatar o ciclista imediatamente após ele ter desistido do brevet. Aqui merece um pouco mais de comentário. Na realidade a organização não tem nem obrigação de resgatar o ciclista pois é ele que tem que ser auto-suficiente, inclusive depois de desistir. Será que a organização do Paris Brest Paris 2007 levou para casa algum dos mais de 1500 ciclistas que desistiram do brevet? Alguns ciclistas desistem e começam a chorar: estou com fome, frio, e quero ser levado para casa agora. - Outros que não estão no regulamento e nem vou citar todos. Se a organização faz isto é para garantir a segurança do ciclista, por respeito, por dedicação e dentro das possibilidades de tempo e estrutura e isto tem que ser lembrado.
Audax/randonné e não é prova para criança, não é mesmo.

6) Passaporte extraviado?
Perdeu o passaporte o randonneur está fora do brevet. Mas a organização pode fornecer, se achar necessário, um outro passaporte ao ciclista desde que seja feito isto no primeiro PC. Somente no primeiro Pc isto pode ser feito. Depois de ter recebido o carimbo no PC-1, nem que a organização queira, pode fornecer outro passaporte.
Atenção: existem casos onde não está sendo utilizado passaporte. Confirme com o organizador.

7) Penalidades
Na minha opinião a única penalidade que deve existir é a exclusão do brevet.
a- O ciclista deve estar consciente dos riscos que esta correndo e das atitudes perigosas que toma durante um brevet. Dar punição de tempo a este ciclista na minha opinião é inútil;
b-Outras penalidades que merecem exclusão do brevet: Jogar lixo, não orgânico, fora da lixeira;
Qualquer atitude de desrespeito e que coloquem em risco a integridade de outros ciclistas, pedestres, motoristas, voluntários, etc
Chegar atrasado a um PC, sem justificativa valida. Justificativa válida é quebra da bicicleta, acidente, problema grave. Estar cansado, com fome, frio, sede e dor não é justificativa valida. Esta é uma opinião pessoal e cada organizador deve definir as penalidades e divulgá-las antes do brevet.

8) Atestado médico
Leiam o regulamento que traduzi a poucas semanas.
A exigência de atestado é obrigatória segundo o regulamento, mas o organizador, por conta e risco, pode eliminar esta exigência.
Na realidade acontece o seguinte:
1- o organizador exige atestado: O ciclista reclama, o médico reclama, mas o que acontece é que 90% “compra” um atestado.
2- O organizador não pede atestado e se livra de mais uma encheção de saco, mas assume ainda mais responsabilidades.
3- Visão de advogado: devemos pedir atestado;
4- Visão correta: cada ciclista deve fazer exames e consultas periódicas a fim de saber o seu real estado de saúde e como resultado ter o atestado, independente de ser cobrado;
5- Visão de um médico que é especialista em vender atestado. Ops. Não vou ensinar as falcatruas que existem, deixa isto para os especialistas, não é o meu ramo de atividade. Existe atestado e existe atestado.
6- Visão de ciclista = fazer tudo da forma mais fácil e barata possível

9) O que não fazer?
Esta lista é enorme, mas vou listar apenas algumas:
a- A organização dos brevets tem que tomar cuidado com os conselhos que dá ao ciclista, e prestar a atenção, na determinação de cada um, por mais estranha que posso parecer. Um ciclista pode querer dormir mais tempo nos primeiros PCs do brevet e isto não pode ser limitado se ele está entre o horário de abertura e fechamento.
b- O horário computado no PC, em relação a abertura e fechamento deste PC, é o da chegada do ciclista e nunca o de saída.
c- Dar conselhos errados, ameaçar o ciclista, prejudicar o ciclista psicologicamente, ...
d- Qualquer coisa contra o regulamento.

10) 98 % de tudo é questão de bom senso, de ética e de boas maneiras, mas quando se está cansado as vezes falta memória.

Abraços

Luiz"

Um comentário:

  1. Exelentes as orientações. Simples, diretas e objetivas.
    Como ciclista iniciante nos Brevets estou plenamente de acordo. Tomara que não me falte memória...

    Valeu.E vamos pedalar!!

    ResponderExcluir

Por favor escreva seu nome ao inserir comentário.